Junho 2021 – Carta Crédito Privado

08/07/2021

Escute a Carta de Crédito comentada

O Mercado de Crédito Privado

O primeiro semestre de 2021 foi marcado pela maior estabilização do preço dos ativos de crédito privado, retorno das emissões primárias e das captações positivas nos fundos de investimentos. Em junho, o Comitê de Política Monetária do Banco Central optou por elevar os juros básicos em mais 0,75 pontos base, levando a SELIC para 4,25% ao ano e, em um tom mais hawkish, sinalizou que o próximo ajuste deverá ser de mesma magnitude ou maior, o que for necessário para frear a alta de preços. Dessa forma, enxergamos um cenário positivo para a renda fixa e em particular as debêntures que apresentam um carrego interessante para o investidor.

Em junho, tivemos  cerca de R$15 bilhões de emissões em debêntures, fechando o semestre com volume total emitido acima dos R$ 90 bilhões, aproximadamente 85% acima do observado no primeiro semestre de 2020 Damos destaque para as emissões de Rumo, com volume de R$1 bilhão de reais, via ICVM 400, além dos R$2,5 bilhões captados pela Itausa com o principal objetivo de adquirir ações e aportar capital na Aegea Saneamento e Participações S.A.

No mercado secundário, o volume de negociações atingiu R$ 24 bilhões em junho, sendo este o segundo maior volume mensal no ano. No semestre, o montante negociado ultrapassou a casa dos R$100 bilhões de reais, volume semelhante daquele ocorrido no mesmo período de 2020. Vale ressaltar que, diferentemente do ano passado, agora temos um mercado secundário mais comprador. Os spreads dos ativos atrelados ao CDI não tiveram grande alteração no mês, enquanto as debêntures em IPCA com vencimento superior a 2023 apresentaram fechamento do spread, seguindo a alta dos juros reais.

BUTIÁ TOP CRÉDITO PRIVADO FIC FIRF

Em junho, o fundo apresentou rentabilidade de +0,46% (147,98% do CDI). Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de +3,65% (160,52% do CDI). O carrego bruto no final do mês foi de CDI + 1,54%, e a duration de 3,08 anos.

No mês, tivemos o encerramento do período de lock-up das debêntures de Ômega Geração (AA pela Moody’s) e Corsan (AA- pela Fitch). No mercado primário, adquirimos as debêntures de LM Frotas (A pela S&P) e Grupo SBF (A+ pela Fitch), controlador da rede de loja de esportes Centauro.

BUTIÁ TOP ICATU SEG PREVIDÊNCIA FIRF CP

Em junho, o Butiá TOP Icatu apresentou rentabilidade de +0,35% (112,60% do CDI). Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de +5,04% (221,41% do CDI). Ao final do mês, o carrego bruto foi de CDI +1,52% e a duration de 2,52 anos.

O fundo também foi impactado positivamente pelo encerramento do lock-up nas debêntures de Ômega Geração e Corsan e adquiriu os títulos de LM Frotas e Grupo SBF no mercado primário.

BUTIÁ PLUS FIRF CRÉDITO PRIVADO FIC FIRF LP

Além dos ativos de Corsan e Ômega geração, adquiridos no mercado primário, o fundo adquiriu títulos da Copel Distribuição (AAA pela Fitch). O Fundo chega em seu terceiro mês de operação, com um carrego bruto de CDI + 2,08% e duration de aproximadamente 2,10 anos.

BUTIÁ DEBÊNTURES FUNDO INCENTIVADO INFRAESTRUTURA RF LP

Em junho, o fundo apresentou rentabilidade de +0,49%. Nos últimos 12 meses, o fundo acumula retorno de +10,47(1) representando  IPCA² + 1,91%. Ressaltamos que a estratégia é isenta de imposto de renda, sendo assim, o retorno é líquido para o investidor. Fazendo a equivalência com gross up³ de 15% de IR para pessoa física, o fundo acumula retorno de 12,31% em 12 meses. O yield da carteira encerrou o mês em 3,94%, o que representa um prêmio de 0,28% sobre a ETTJ (Estrutura a Termo de Taxas de Juros de mesma duration da carteira).

Passaram a compor o portfólio as debêntures da Light (AA- pela Fitch), e da Rumo (AAA pela Fitch), ambas adquiridas no mercado primário.

 

 

¹Títulos com remuneração baseada em índices de preço, como IPCA, podem ter o valor financeiro alterado retroativamente, devido à substituição da variação projetada do índice pela variação oficial.

²Para junho, consideramos a projeção ANBIMA divulgada em 25/05/2021.

³O Gross Up tem o intuito de mostrar ao investidor quanto seria o retorno bruto caso houvesse incidência de Imposto de Renda. Nesta carta, consideramos 15%.

Download da Carta